Siga-nos

Perfil

Expresso

Do Brasil para a Autoeuropa, passando pela Google

Quando esta manhã entrei no carro fui saudado por um sotaque que defendia uma teoria peculiar sobre a política brasileira. Sem nunca defender Lula da Silva ou Dilma Rousseff , a dita voz, de Carlos Viana, membro da direção da Casa do Brasil e representante da comunidade brasileira no Conselho das Migrações, atacava aos microfones da TSF, de forma velada, Michel Temer.

Não conheço o suficiente a política brasileira para defender A ou B, mas a voz dizia algo do género – ‘para os operários (portugueses) perceberem, Temer quer implementar uma política radical de direita, uma supertroika, contra a vontade dos eleitores, impondo uma agenda liberal de reforma da lei laboral, nomeadamente a jornada intermitente’. E terá sido, na sua opinião, este o objetivo final pelo qual Dilma foi afastada e Lula julgado.



Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)