Siga-nos

Perfil

Expresso

Os outros já cortaram no papel higiénico

  • 333

Chamem-lhe desconfiança. Receio. Ou apenas má vontade. Quando já nos passaram pela mão mais de dezena e meia de orçamentos do Estado criamos um calo que ajuda a perceber quando as coisas simplesmente não batem certo. E se há uma coisa de que podemos ter a certeza é de que as contas de qualquer Orçamento nunca batem certo.

Este não é diferente. Arriscava mesmo a dizer que estamos perante um exercício cuja escala de veracidade varia entre o pouco prudente e o inverosímil. Com uma paragem obrigatória no irrealista. Isto conforme os óculos mais à esquerda ou mais à direita que colocar para ler o documento.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI