Siga-nos

Perfil

Expresso

Aparelho de Estado

Pensamento positivo perante a névoa nebulosa

O cidadão comum não percebe a actuação da Justiça no caso da tentativa de corrupção de Domingos Névoa a José Sá Fernandes. Quase apetece oferecer 200 000 euros a quem conseguir explicar esta absolvição.

Vasco M. Barreto

Apesar de tudo, há um lado positivo. Domingos Névoa pode ter sido absolvido, mas já era e continuará a ser visto pela sociedade como um corrupto. Mas se o motivo para a sua absolvição foi a incapacidade formal de José Sá Fernandes poder dar um jeitinho, mesmo se o quisesse fazer, o único dado novo é que Névoa é um mau corruptor. Se outra pessoa menos escrupulosa estivesse no lugar de José Sá Fernandes, a acreditar na nossa Justiça, o empresário teria perdido 200 000 euros em vão. Como a incompetência não fica bem a ninguém, mesmo quando se trata do acto de corromper, sobra o fraco consolo desta humilhação adicional para Névoa.