Siga-nos

Perfil

Expresso

Aparelho de Estado

Da importância da definição dos conceitos

A propósito de uma questão deixada nesta caixa de comentários apetece-me escrever duas ou três palavras sobre o assunto.

Ana Matos Pires

"Porque é que a mera atracção sexual por uma pessoa do mesmo sexo é uma coisa normalíssima e a mera atracção sexual por uma criança configura uma doença?", é a pergunta em causa.

Simples, porque ao contrário do que é referido uma mera atracção sexual por uma criança também não configura uma perturbação pedohebofílica, perturbação que se inclui no grupo das perturbações parafílicas. Acontece que as parafilias não são ipso facto doenças psiquiátricos, isto é, a parafilia , por si só, não justifica um diagnóstico nem uma intervenção terapêutica. Uma perturbação parafílica é uma parafilia que causa sofrimento ou prejuízo ao próprio ou a terceiros. Sinalizar uma parafilia - de acordo com a natureza das pulsões, fantasias ou comportamentos - não significa diagnosticar uma perturbação parafílica - assente no sofrimento e no prejuízo do próprio e/ou de terceiros. Uma parafilia será, então, uma condição necessária mas não suficiente para que se diagnostique uma perturbação parafílica.

Por outro lado, a vivencia saudável da orientação sexual - homo ou hetero - não é causa de sofrimento ou prejuízo para o próprio ou para terceiros. Além do mais, e porque reparo que os seus conceitos sobre o que é uma sexualidade normal e gratificante estão meios "baralhadotes" na cabeça de muita gente, faço notar que uma mera atracção sexual por uma pessoa do mesmo sexo não configura uma homossexualidade, fiquem lá mais descansaditos.



Nota: critérios de diagnóstico de Pedohebephilic Disorder

A. Over a period of at least six months, one or both of the following, as manifested by fantasies, urges, or behaviors:

(1) recurrent and intense sexual arousal from prepubescent or pubescent children

(2) equal or greater arousal from such children than from physically mature individuals

B. One or more of the following signs or symptoms:

(1) the person is distressed or impaired by sexual attraction to children

(2) the person has sought sexual stimulation, on separate occasions, from either of the following:

   (a) two or more different children, if both are prepubescent

   (b) three or more different children, if one or more are pubescent 

(3) use of child pornography in preference to adult pornography, for a period of six months or longer

C. The person is at least age 18 years and at least five years older than the children in Criterion A.

Specify type: Pedophilic Type-Sexually Attracted to Prepubescent Children (Generally Younger than 11); Hebephilic Type-Sexually Attracted to Pubescent Children (Generally Age 11 through 14); Pedohebephilic Type-Sexually Attracted to Both

Specify type: Sexually Attracted to Males; Sexually Attracted to Females; Sexually Attracted to Both