Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

100 reféns

Tiago Mesquita (www.expresso.pt)

"Doidos para ir às fuças a Mary"

  • 333

"Não percebo porquê tanta confusão. É apenas um gato" - disse Mary Bale. Ainda admiti que se tivesse tratado de um acto irreflectido. Um acesso de loucura momentâneo filmado por mero acaso. Mas não. A mulher é mesmo imbecil.

Mary Bale, de Coventry - Inglaterra, achou que um gato sentado no muro era inestético. Ficava melhor arrumadinho dentro do caixote do lixo, no quentinho. E assim foi. Teve azar, foi filmada e acabou no Youtube. Até aqui tudo bem, ou tudo mal, mas deparei-me com uma afirmação da senhora citada pelo The Guardian: "não percebo porquê tanta confusão, é apenas um gato".

Sou obrigado a concordar com Mary: não percebo o porquê de tanta confusão. Afinal trata-se "apenas" de uma besta que por acaso dá pelo nome de Mary. Daria até uma boa sequela do filme "Doidos por Mary". E tendo em conta a onda de solidariedade negativa que conseguiu gerar podiam chamar-lhe "Doidos para ir às fuças a Mary".

Faz alguma confusão não se saber ao certo quantos felinos terão tido o "imundo" destino durante a carreira (quiçá longa) de Mary como trabalhadora dos serviços municipalizados daquele Council. Isto apesar de se saber que Mary trabalha afinal no Bank of Scotland. Ou seja, isto dos gatos no lixo é apenas part-time ou hobbie. Faz fechos de caixa e conta os cheques no Banco até meio da tarde e depois fecha gatos e deixa-os à sua sorte no meio do lixo durante o resto do dia.

Nos feriados provavelmente abate cães com um zagalote e espeta pregos nas órbitas de pequenos póneis. Isto quando não lhe dá para fazer uma cabidela de esquilo. But who cares? São "apenas" cães, póneis e esquilos. Não é razão para críticas à Mary. Afinal de contas um pónei nem sequer é um cavalo, é uma espécie de meio cavalo com muito pêlo. E um esquilo é "apenas" um rato com rabo farfalhudo. No fundo ao limpar-lhes o "sarampo" a Mary está a trabalhar em prol da comunidade. É uma boa samaritana. E a cauda do bicho sempre dá para limpar a colecção de vinis dos Beatles.

Sem contar que a cabidela de esquilo deixa o maridão contente. Facto que ajuda Mary a não apanhar tanto no pêlo. Pelo menos durante umas horas. Há ainda quem diga que a carne deste animal é afrodisíaca. A ser verdade ajudaria a boa da Mary a avistar um outro bicho. Bicho este a quem deduzo que Mary não faça umas festinhas há algum tempo, o que em boa medida ajuda a explicar a frustração.

Algumas gritam que é um exagero: que há quem se preocupe mais com a atitude da "pobre" Mary do que com os sem abrigo e outras pessoas desafortunadas. Ou seja, desculpabilizam a senhora e baralham tudo. O respeito pelos animais nada tem a ver com o respeito que qualquer ser humano deve ter pelo outro. A não ser para quem acha que meter um gato no lixo é um "apenas". Nesse caso serão tão estúpidos quanto Mary.

Acho até que alguns animais merecem bem mais respeito do que certas pessoas. E nunca vi os homens do lixo enfiarem um sem abrigo no contentor. E sem hipocrisias, alguns arrumadores que por aí andam ficavam bem melhor no caixote do que este pobre gato.