Siga-nos

Perfil

Expresso

100 reféns

A triste queda de Manuel Alegre

Um pequeno video de 18 seg que ilustra bem a relação de Manuel Alegre com o PS. Ele não consegue voltar costas ao partido. Já o partido parece não conseguir estar muito tempo sem o maltratar.

Tiago Mesquita (www.expresso.pt)

Manuel Alegre é um vulto da política portuguesa. Um dos maiores vivos. Não devia por isso mendigar apoio, muito menos ao PS. O PS actual não é o PS de Alegre. O PS de Alegre já não existe. O PS de Alegre é ele próprio e quem o apoiou nas ultimas presidenciais. E esse PS de Alegre derrotou o PS.

Infelizmente Alegre parece não ter percebido isso quando trocou o seu silêncio e o apoio deliberado à reeleição de Sócrates nas legislativas por aquilo que pensava ser o apoio que o partido lhe daria rumo à Presidência. Enganou-se redondamente. Alegre bateu as suas palmas e ajudou o partido a atravessar uma estrada atribulada esperando ver este seu gesto recompensado. Alegre perdeu em toda a linha: O partido pagou-lhe como se esperava e o eleitorado centro-esquerda descontente que via em Alegre uma alternativa e uma lufada deixou de ver.

A última coisa que o PS quer é apoiar um candidato presidencial que não consiga dominar. A penúltima é apoiar o candidato presidencial do Bloco de esquerda. O apoio do PS, se alguma vez chegar, será tarde o suficiente para que Alegre não tenha qualquer hipótese de se levantar, depois de mais um coice que o próprio partido lhe deu.