Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

100 reféns

Tiago Mesquita (www.expresso.pt)

"11 por todos e todos por 11" ou o anúncio mais idiota de sempre

  • 333

Achava que a estupidez em formato publicitário já tinha pouco a inovar. Enganei-me redondamente. Obrigado Galp. Faltam-me palavras para descrever o que me faz sentir o anúncio de "apoio" aos jogadores da seleção. Um petiz - o Guilherme - tem um sonho. Segundo ele (e segundo a Galp que lhe deu a carta para ler) é igual ao de todas as crianças da idade dele: "jogar na seleção" . Até aqui tudo mais ou menos, mas vamos ao que interessa:

"Correr como vocês e marcar golos como vocês marcam". Fiquei preocupado com a saúde do Guilherme. Alguém leve o rapaz ao oftalmologista. "Golos"? Tendo em conta que escreveu a carta antes do jogo com a Dinamarca não sei a que golos se refere, mas adiante. "A maioria dos meus amigos quer ser como vocês, mas o meu sonho não é esse" Então rapaz? Decide-te! Queres ser ou não jogador de futebol? Não podes dizer uma coisa e meio minuto desdizer, as pessoas vão achar que és tolo ou mentiroso. Eu sei que não tens culpa, mas não leias tudo o que te dão para a mão porque fazes estas figuras e não há necessidade. "Quero ser médico ou Biólogo..." . Ah ok. Então boa sorte.

"...e gostava de trabalhar em Portugal mas só fico se valer a pena. E é aí que vocês entram". Aparentemente para a GALP o rapaz só vai poder ser biólogo em Portugal se a seleção for boa nas transições ofensivas. E médico só mesmo se ganharmos o Euro. De outra forma vai acartar tijolos para uma obra.

"Para milhões de pessoas Portugal são vocês". Ou seja, para milhões de pessoas o nosso país é um grupo de jogadores que entra em campo com o mesmo aspecto que a Tina Turner tinha quando pisava os palcos nos anos 80. "Vocês têm nos pés uma oportunidade que os nosso médicos, advogados e políticos nunca terão nas mãos". Não percebi. O Fábio Coentrão faz cirurgias? O Nani é bom a litigar? Paulo Bento a Presidente da República? E cada macaco no seu galho, não?

"Têm a oportunidade de mudar em campo a opinião que o mundo tem de nós, de mostrar que não somos fracos e preguiçosos, sempre fomos e continuamos a ser um povo honesto, lutador e corajoso". O que é isto? Depreendo que para os autores desta coisa a imagem dos portugueses lá fora é a de uma cambada de mandriões, desonestos, fracos e cobardes. Por isso reside nos pés destes jogadores a derradeira esperança para sanar o estigma. Para a Galp a seleção é uma espécie de junta de salvação nacional escovada pela Lúcia Piloto.

"Nove séculos de história não se deitam assim para o lixo". Ora bem, finalmente algo acertado. Só gostava que alguém se tivesse lembrado disto quando decidiram produzir esta treta pseudo-patriótica.

 

 

 

 

 

Na página oficial do 100 Reféns no Facebook juntam-se pessoas que gostam e que não gostam, que odeiam e que adoram, que veneram e que detestam, mas que não são indiferentes a este blogue do Expresso. Dê um passo e junte-se a nós. Clique no link para aceder à página do 100 Reféns no Facebook.