Siga-nos

Perfil

Expresso

Gente

O Ministério do Moedas...

www.expresso.pt

O Ministério do Moedas... Há governantes que passam pelo executivo discretamente e quase nem se dá por eles. Outros há que vão crescendo e ganhando notoriedade. Ainda não tinha existido é o caso de um secretário de Estado a dar o nome a um ministério! Estranho? Pois é, mas na semana passada a assessora das Finanças fez uma nota à imprensa chamando a atenção para o comunicado conjunto do "Ministério das Finanças e da Presidência do Conselho de Moedas". Nem mais. Carlos Moedas já passou de secretário de Estado-adjunto do PM a... Presidência do Conselho de Moedas.

Marcelo, o vidente A história já tem uns dias mas Gente não a quer deixar cair no esquecimento. Num dos seus últimos comentários dominicais, Marcelo, naquele afã de dar notícias novas e quentinhas, até disse que a vencedora do US Open de ténis tinha sido Serena Williams. O problema é que não só o jogo ainda não tinha acontecido como, azar dos Távoras, a norte-americana acabaria por ser derrotada na final, jogada horas depois.

Relvas angolano O ministro Miguel Relvas, além de braço-direito de Pedro Passos Coelho, é um verdadeiro man for all seasons, dada a pluralidade de tabuleiros onde se move (e que move). Há poucos dias foi visto no hotel Ritz, em Lisboa, numa conversa muito privada - e discreta - com N'Gunu Tiny, consultor do governo de Angola ligado ao sector das energias. Sobre que negócios de Estado (ou não) discutiriam os dois homens?

Parlamento e a segurança Depois de anos e anos a liderar a segurança de São Bento (Assembleia da República e residência oficial do primeiro-ministro) o coronel Pimenta rumou para sul. Para o seu lugar veio o tenente-coronel Paixão, que aliás já tinha sido número dois de Pimenta no Parlamento. A curiosidade vai para o facto de Paixão ser cunhado de Carlos Chaves, o major-general que é assessor de Passos Coelho. Assim, fica tudo em família...

Durão a pensar em Belém? A situação da Europa não deve dar tempo a Durão Barroso nem sequer para se sentar. Mas ainda assim, o presidente da Comissão Europeia parece não esquecer o sonho de uma candidatura a Belém em 2016. E até já está a ser preparada uma biografia do antigo líder do PSD, da autoria do jornalista do "Correio da Manhã" Paulo Pinto Mascarenhas.

Pai, sou piloto! O secretário de estado da Administração Interna cumpriu à risca a decisão do Governo e viajou em classe económica no avião da TAP que o levou na quarta-feira a uma reunião em Bruxelas. E nem a generosidade do pessoal de bordo, que o convidou a ocupar um dos lugares disponíveis em classe executiva, demoveu o governante: "Estou aqui muito bem!" Mas Filipe Lobo D'Ávila já não resistiu à proposta do comandante da aeronave para acompanhar a aterragem da 'plateia' e lá se foi instalar no cockpit do aparelho pouco antes da chegada à capital belga.

Ca...vacas Ser figura pública tem destas coisas: o que se diz, disparate ou observação acertada, fica normalmente registado em ata e na memória de muita Gente. E são estes arquivos que permitem agora verificar que não é de hoje mas de há muito, muito tempo, que Aníbal Cavaco Silva demonstra ter especial interesse em... vacas.

A vaca que ri Esta semana, de visita oficial aos Açores, enquanto procurava fazer o papel de anticiclone da Madeira, o Presidente da República não conseguiu deixar de "reparar no sorriso das vacas, que estavam satisfeitíssimas, olhando para o pasto".

A vaca deliciada Mas já há cerca de um ano, de visita a uma exploração agrícola, no âmbito de um Roteiro da Juventude, Cavaco se confessava "surpreendidíssimo por ver que as vacas avançavam, uma atrás das outras, se encostavam ao robô e se sentiam deliciadas enquanto ele, drealizava a ordenha".

A vaca familiar Do que se calhar poucos se lembram, mas a nossa base de dados ajuda a recordar, é aquela vez, já lá vão 20 anos, quando o então primeiro-ministro Cavaco Silva, de visita à Ovibeja 91, se deteve junto a um expositor, olhou demoradamente e olhos nos olhos um exemplar bovino e comentou para a sua vasta comitiva, pasma e incrédula: "Mas eu conheço esta vaca, vi-a na Golegã". Está escrito. E Gente não mente.