Siga-nos

Perfil

Expresso

Telegramas da saída limpa

O CDS escapou ao abraço de urso

  • 333
Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

O principal facto da anunciada coligação PSD-CDS não é a sua existência, mas a proporção assumida entre os dois partidos. A coligação era inevitável e, de longe, a melhor opção que os dois partidos tinham para enfrentar as urnas. Mas a proporção entre os dois partidos era outra conversa. E nessa conversa o CDS era o parente pobre, porque é muito difícil acreditar que o partido liderado por Paulo Portas ainda seja a terceira força mais votada em Portugal.

 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI