Siga-nos

Perfil

Expresso

Telegramas da saída limpa

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

O Estado, os advogados privados e a CGD

Nos últimos dias ficou claro que boa parte da fundamentação legal da entrada da equipa de António Domingues na Caixa foi feita por uma sociedade de advogados externa ao Estado, mais precisamente pelo próprio advogado de Domingues, Francisco Sá Carneiro, um excelente jurista que acabou por ser um direto responsável pelo desastre reputacional dos seus clientes.

Não sou dos que acha um escândalo o recurso do Estado a advogados externos, sobretudo quando estão em causa questões altamente especializadas ou técnicas, que por vezes só existem em escritórios privados. Mas também não sou ingénuo e sei o que esse recurso permanente permite de parte a parte, deixando o Estado vezes demais nas mãos de terceiros (com interesses diferentes dos seus ou dependentes das circunstâncias) e, sobretudo, o incentivo que isso representa às portas giratórias entre público e privado e a personagens jurídico/políticas que se especializam nesse trânsito.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)