Siga-nos

Perfil

Expresso

Telegramas da saída limpa

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

A terceira vida de Paulo Portas

  • 333

Paulo Portas foi jornalista, foi político e agora vai ser consultor e gestor. Em bom rigor quer usar tudo o que aprendeu na profissão anterior, da mesma forma que tudo o que fez na política beneficiou muito do sentido jornalístico que treinou nos anos de “O Independente”. Ao passar à vida privada e aceitar, entre outras coisas, ser consultor da Mota Engil, Portas está a estender diretamente a experiência acumulada nos anos em que foi MNE e vice-primeiro-ministro com a responsabilidade da internacionalização das empresas.

Não vale a pena perder tempo com a discussão da incompatibilidade, que não existe neste caso, nem sequer das vantagens económicas, que obviamente existem mas são legítimas: Paulo Portas é bom no que faz e as empresas pagar-lhe-ão o que entenderem. Ele deixou a política ativa e tem, naturalmente, direito a trabalhar.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)