Siga-nos

Perfil

Expresso

Telegramas da saída limpa

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

Nós e o mundo

  • 333

O lado mais perigoso das negociações que decorrem com Bruxelas está muito para lá do que se ouve na discussão política, nos gestos próprios das coreografias comunitárias e das ameaças externas ou bravatas domésticas. Portugal não está numa situação parecida com a da Grécia e tem margem orçamental e diplomática para fazer muitas coisas antes de qualquer eventual desastre.

Mas tudo o que se tem passado coloca-nos perigosamente demasiado debaixo de todos os holofotes, elevando perigosa e desnecessariamente os riscos que nunca deixaram de existir na nossa situação orçamental.

Esse é, para mim, o lado mais perigoso disto tudo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI