Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Temos de trabalhar mais

Os números não enganam: os portugueses trabalham menos do que os europeus, mas, mesmo assim, têm recebido aumentos de salários superiores à média europeia.

Henrique Raposo (www.expresso.pt)

I. Uma das coisas que mais choca numa certa mentalidade portuguesa, mantida pela cultura dos 'direitos adquiridos', é aquela estranha ideia de que o dinheiro não resulta do trabalho. Ao longo das últimas décadas, os 'tugas desligaram a ideia de 'riqueza' da ideia de 'trabalho'. Tenho sempre a impressão de que muita gente acha que o dinheiro é um acto administrativo. Isto é, muita gente acha que "eles" (o governo) tem uma torneira mágica, e que basta abrir administrativamente essa torneira para haver aumento de salários.

II. Só há uma maneira de sairmos da crise: temos de trabalhar mais. Os números não enganam. Os portugueses trabalham 38.8 horas por semana, quando a média europeia é de 40. Os portugueses colocaram Portugal a crescer apenas 1,45% (entre 2004 e 2007), enquanto que a média europeia de crescimento foi de 2,63%. Mas, apesar disto, os portugueses receberam um aumento real de salários de 3,9%, enquanto que o aumento real na Europa foi só de 2,1%. Há aqui muita coisa que não está certa nas contas portuguesas.