Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Sócrates e Salgado: dois casos morais

Uma sociedade livre não precisa da justiça para fazer o seu juízo moral. Não, não são "julgamentos na praça pública". São juízos de valor assentes naquilo que se sabe. Neste momento, o que se sabe chega e sobra para dizermos o seguinte: Sócrates e Salgado viveram tanto tempo na impunidade que acabaram por criar uma moral à parte; dizer que estamos perante dois seres amorais é pouco; nunca revelam um indício de dilemas morais ou qualquer forma de remorso. E o mais curioso é que ambos acabam por seguir o mesmo guião. Salgado também tem o seu PEC IV.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI