Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

Estão a matar cristãos, mas não se ouve um pio

  • 333

Um rapazola palestiniano apanha com uma bala de borracha israelita e, de imediato, os média europeus entram num frenesim de indignação. O mundo inteiro fica suspenso naquela nódoa negra. Milhares e milhares de cristãos são assassinados ou expulsos de suas casas por muçulmanos e, de imediato, essas notícias são remetidas para cantinhos de página e o mercado de indignação não abre a sua mui delicada boca, ou melhor, abre a boca para dizer que "a maioria dos muçulmanos não é violenta" ou "não podemos cair na islamofobia". Há qualquer coisa de errado aqui. Os cristãos deviam começar a pôr bombas em mesquitas ou atacar revistas satíricas com Ak-47. Aí sim, receberiam um pouco de atenção da compreensiva indústria da indignação. 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI