Siga-nos

Perfil

Expresso

A Tempo e a Desmodo

E se a fuga de informação partiu de Sócrates?

A malta adora teorias da conspiração. Aliás, em Portugal, é impossível escapar a este modo de pensar cobarde, porque tudo acaba nessa penumbra à John Le Carré de vão de escada. O português vê sempre um "esquema" a funcionar atrás do biombo; quando um dos "seus" é apanhado pela justiça, o cidadão não se julga perante uma questão moral ou legal. Não, nada disso. Uma acusação moral ou legal é sempre encarada como uma mera orquestração do "outro lado". As viúvas de Sócrates, por exemplo, encaram o episódio em curso como um mero caso político orquestrado por magistrados que, na verdade, são monges albinos com uma vontade indómita de colocar cilícios nas pernas dos socialistas.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI