Siga-nos

Perfil

Expresso

As mulheres de direita podem salvar o feminismo

O livro “Todos Devemos ser Feministas”, da nigeriana Chimamanda Adichie, não pode agradar àquele feminismo de esquerda que recusa criticar o “patriarcado” de outras culturas e que concentra críticas apenas e só no homem branco e, de preferência, cristão. Cito uma passagem: “uma académica, uma mulher nigeriana, disse-me que o feminismo não é da nossa cultura, que o feminismo é não-africano, e que eu digo que sou feminista porque estou debaixo da influência de livros ocidentais”.

Ora, este argumento é a essência da esquerda relativista, “multiculturalista” e politicamente correta que nos apascentou nas últimas décadas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)