Siga-nos

Perfil

Expresso

O “fanatismo” de João Semedo

Sou contra a eutanásia. Para usar um eufemismo, é um retrocesso civilizacional. Contudo, nunca diabolizei ou ridicularizei o outro lado. Critico argumentos, não ataco pessoas. Não digo que as pessoas do outro lado são "cínicas", "fanáticas", "malévolas", "desonestas". Digo apenas que têm argumentos perigosos que partem de premissas erradas.

Na verdade, sou bastante empático com o suicida ou com a pessoa que pede o suicídio assistido. Tendo compreendê-lo nos seus pressupostos. Não, não se trata de seguir a máxima bélica “conhece o teu inimigo”. Sou contra estas causas ditas “fracturantes” que remetem para a vida (aborto, eutanásia, barriga de aluguer), mas sei que estas ideias correspondem a ansiedades e medos que todos nós sentimos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)