Siga-nos

Perfil

Expresso

#MeToo e suicídio: o homem é o sexo fraco

O #MeToo devia ser um assunto masculino, um assunto discutido sobretudo por homens. O rapaz e o homem são os agressores sexuais por excelência, ponto final. Não se pode discutir um assunto olhando para a foz e desprezando a fonte. O que tem sido trágico nesta discussão é que se acaba sempre a discutir a conduta da mulher, a vítima a jusante, e não a conduta do homem, o agressor a montante.

E o que é de novo trágico é que este tema tem sido conduzido sobretudo por mulheres; a esmagadora maioria dos homens está a minar o cenário ou a encolher os ombros, seguindo o cliché do "strong silent type". É um erro, até porque perpetua esse mito ("strong silent type") sem correspondência com a realidade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)