Siga-nos

Perfil

Expresso

Cavaco devia a Soares, Costa deve a Passos

O homem na sua circunstância, o político na sua sorte. Maquiavel e Napoleão, dois sujeitos que até percebiam da poda, garantiam que um dos grandes atributos de um político (ou general) é a sorte. E é cada vez mais claro que António Costa tem hoje a sorte que no passado foi de Cavaco Silva.

Registe-se porém que a fortuna de Costa e Cavaco tem e teve como causa o mérito dos seus antecessores. Ou seja, se Cavaco devia um “obrigado” a Mário Soares, Costa deve um “obrigado” a Passos Coelho. Como já salientaram Bruno Faria Lopes e Helena Garrido, as semelhanças entre as suas épocas são cada vez mais evidentes.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)