Siga-nos

Perfil

Expresso

“Camaradas paneleiros”

Na festa do Avante de 2015, vários homossexuais foram espancados por seguranças do evento. Um destes homens foi agarrado e atirado para o interior de uma carrinha de apoio à festa. Nessa carrinha, foi insultado (“maricas”, “paneleiro de merda”, “porco”), humilhado e agredido com pontapés e murros. Até lhe apertaram o pescoço com uma corda.

No meio desta humilhação, um dos capangas do PCP teve um momento de caridade e exigiu que se parasse com aquele tratamento propedêutico, visto que a vítima era um “camarada” e não um mero “paneleiro de merda”. A resposta do líder da esquadrão de reeducação foi clara: “não há camaradas paneleiros”. Esta cena não aconteceu no consultório de Gentil Martins neste fim-de-semana, mas sim na festa do Avante de 2015.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)