Siga-nos

Perfil

Expresso

Vampiros na guerra colonial

Morreram 8 mil homens na nossa guerra colonial ou do “Ultramar”. Quando relacionamos o número de baixas com o número total da população, percebemos que o Ultramar foi tão ou mais duro para Portugal do que o Vietname para os EUA. 8 mil mortos num país de 9 milhões é uma ferida tão ou mais aberta do que 58 mil mortos num país de 211 milhões (demografia da época). Contudo, a ferida portuguesa não foi tratada, ao contrário da ferida americana. A falácia dos brandos costumes criou uma cultura que não reflete sobre a nossa violência.

Não existe uma tradição de livros e filmes sobre a guerra colonial (ou sobre qualquer outra guerra ou período conturbado). E, quando por acaso aparecem, esses filmes ou livros não têm a repercussão que merecem. O filme “20.13 Purgatório” (2006), de Joaquim Leitão, é um caso clássico deste silêncio. Espero que “Os Vampiros” (2016), livro de Filipe Melo e Juan Cavia, não sofra o mesmo destino.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)