Siga-nos

Perfil

Expresso

Liberdade em relação ao medo

“Entre o mundo e eu” é um livro que provoca emoções contraditórias. O seu autor, Ta-Nehisi Coates, é um negro americano que conta aqui a história da sua difícil infância e juventude nas ruas de Baltimore e Nova Iorque. Segundo o próprio, é a história do confronto do corpo negro com a violência racista americana que se esconde no sonho americano.

Para Coates, o sonho americano – liberdade e progresso para todos – é somente o biombo que esconde o verdadeiro motor dos EUA: o racismo, a exploração dos negros pelos brancos, a comercialização e violação do corpo negro. O problema do livro começa nesta espécie de marxismo cultural que substituiu a “democracia” pelo “sonho americano” na superestrutura e que substituiu a “exploração capitalista do proletariado” pela “exploração racista do negro” na infraestrutura.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)