Siga-nos

Perfil

Expresso

Porque é que negras e asiáticas querem ser brancas?

É talvez o traço que causa mais surpresa nas ruas de Macau e Hong-Kong: as asiáticas querem ser brancas. Elas não se limitam a imitar as ocidentais nos padrões de consumo, na veneração pelas marcas ocidentais, na imitação de gestos e poses. Trata-se de uma imitação genética. É como se o poder ocidental tivesse uma componente de bipoder, seduzindo as asiáticas a um nível biológico: elas fazem operações plásticas aos olhos para retirar as pálpebras – ficam mais abertos, mais ocidentais; fazem operações plásticas ao nariz, ao queixo, ao maxilar; cobrem a pele com um manto químico que branqueia a epiderme. Elas querem ser europeias na sua identidade mais profunda, a sua própria natureza, o seu próprio rosto, o seu próprio esqueleto.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)