Siga-nos

Perfil

Expresso

Sim, serviço militar obrigatório

Na Suíça nunca deixou de ser obrigatório. E a Suécia prepara-se para voltar à obrigatoriedade do serviço militar obrigatório. Não é a Coreia do Norte, não é o Texas, é a bela, doce e fofinha Suécia. Essa mudança política e cultural só peca por tardia. O exército foi, é e será sempre um pilar das sociedades republicanas no sentido clássico do termo. Como dizia há dias Henrique Monteiro aqui no Expresso Diário, a tropa não deve ser associada ao “militarismo” agitado pela demagogia dos Blocos de Esquerda e dos Podemos; deve ser associada ao patriotismo, que é uma coisa diferente do nacionalismo.

“Patriotismo” é o outro nome da empatia social e cívica que deve unir homens de diferentes classes, regiões e religiões. Ora, se este argumento sempre me pareceu correto em termos teóricos e morais, o atual contexto histórico transforma-o numa necessidade política urgente. Porquê? Deixem-me começar a resposta com uma pergunta: como é que os europeus podem integrar jovens muçulmanos?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)