Siga-nos

Perfil

Expresso

A bancarrota moral

Trump dá muito jeito à geringonça e ao bufão presidencial. A constante histeria sobre os EUA desvia o olhar de Portugal. Olha-se para longe, faz-se uma declaração grandiloquente contra o “ditador” que ameaça a "democracia" enquanto valor abstracto e, no final do dia, dá-se pouca importância aos casos concretos que destroem aqui em Portugal o respeito pela nossa III República.

O caso Centeno é claríssimo a este respeito. Ao não demitir um ministro que mentiu ao pais, Costa contribui para o tal descrédito das instituições que levam à abstenção, ao populismo, etc. O curioso é que muita gente vai defender Centeno numa lógica tribal. Estamos a falar de pessoas que passam o dia inteiro a xingar o novo presidente americano. Trump é uma bela muleta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Mentir numa Comissão de Inquérito Parlamentar é algo muito grave. Não me esqueço de que no Expresso publicámos, com destaque, a notícia de que Dias Loureiro tinha mentido ao Parlamento, informação muito glosada. É, pois, importante saber se Mário Centeno fez o mesmo a propósito da necessidade das declarações de rendimentos dos gestores da CGD. Porque, hoje mesmo, a revelação pelo jornal digital ‘Eco’ de uma carta de António Domingues ao ministro das Finanças dá a entender que este pode bem ter mentido não só aos deputados como a todos nós