Siga-nos

Perfil

Expresso

Anthony Bourdain vs. Jon Stewart

Desde “Lincoln” a “Mordomo”, a avalanche de filmes americanos sobre a escravatura e segregação é inquestionável. Alguns são bons, outros são medíocres, mas há sempre um ponto em comum: a elite cinematográfica de Los Angeles e Nova Iorque não é muito sofisticada no retrato que faz do sul; a cultura sulista é sempre um inequívoco mau da fita colectivo.

O Mississippi, o Alabama, o Texas, etc – todos estes estados são retratados com pincel grosso, sem ambiguidades, sem zonas cinzentas, sem pessoas divididas e onde o “mau” é um “mau” total, absoluto e infantil. Não, não me confundam. Sou republicano e yankee, Lincoln é o meu herói americano e Lyndon Johnson (e não Kennedy) é a grande figura americana do século XX. Mas o sul fascina-me, como me fascinam todas as culturas que me negam moral e politicamente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)