Siga-nos

Perfil

Expresso

O racismo não é a causa da nova segregação

  • 333

Em 1954, no caso Brown vs. Board of Education, o Supremo Tribunal declarou inconstitucional a existência de escolas públicas que pratiquem a segregação entre raças. Assinada dez anos depois, a famosa Lei dos Direitos Civis começou nesta decisão do Supremo.

A partir deste momento, a sociedade americana iniciou um caminho que culminaria em 1988, o zénite da mistura étnica. Nesse ano, existiam apenas 2.762 escolas segregadas, isto é, escolas com 1% ou menos de alunos brancos. Em 2011, o número estava nas 6.727. Há dias, o supremo tribunal do estado do Mississípi emitiu uma decisão que força o governo local a misturar as raças nas escolas. Porque é que voltámos ao início?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)