Siga-nos

Perfil

Expresso

Medo: de Senna aos Comandos

  • 333

Nunca percebi a retirada de Damon Hill. Já era campeão, podia ganhar mais canecos e tinha um pedigree único: era filho de campeão (Graham Hill), fazia parte da única dinastia da Fórmula 1. Ele agora explica o porquê da retirada numa autobiografia: tinha medo. Só isso, medo.

Depois do acidente mortal do colega de equipa Ayrton Senna, Hill passou a ter receio, perdeu aquele instinto de piloto que mistura víscera e geometria, passou a ver Belzebu a cada curva. Retirou-se e ficou cinco anos sem ligar à Fórmula 1. Foi a sua desintoxicação do medo. O curioso é que a Fórmula 1 também ganhou medo e, em consequência, perdeu a magia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)