Siga-nos

Perfil

Expresso

Isto não é democracia

  • 333

Se a democracia directa é veneno, um referendo à Brexit é 605 forte, ideal para suicídios. E “suicídio” é mesmo a palavra certa. Para começar, é o suicídio da própria ideia de democracia. Impressiona ver como ninguém contesta um referendo que colocou 17 milhões contra 16 milhões, impressiona ver como a maioria das pessoas encara um decisão política como se estivéssemos perante um jogo de futebol, como se ganhar por um fosse suficiente para uma decisão desta magnitude, no fundo, impressiona ver a derrota silenciosa da democracia constitucional, representativa e liberal perante a barbárie da democracia directa. Isto não é democracia. Um referendo não é democracia.

Um referendo, sobretudo um referendo que aborda questões dramáticas como a secessão de uma confederação de estados, não é a democracia que desenvolvemos no Ocidente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • “O que em tempos foi impensável tornou-se irreversível”

    François Hollande e Angela Merkel dizem estar “totalmente de acordo” sobre como agir face ao Brexit e vão encontrar-se em Berlim para discutir opções. Boris Johnson, que liderou a campanha Leave e que é tido como provável sucessor de David Cameron, diz que Reino Unido vai continuar a “intensificar” cooperação com a União Europeia

  • Ninguém se deve alegrar

    Edição especial do Expresso Diário HENRIQUE MONTEIRO: So long, farewell… NICOLAU SANTOS: A UE levou um tiro com bala dum dum. Sobreviverá? DANIEL OLIVEIRA: Porque pode HENRIQUE RAPOSO: Revolucionários e reacionários comemoram à minha volta OS PORTUGUESES NO UK: “A minha chefe veio vestida de preto e chorou enquanto pedia desculpa” OS VENCEDORES DO REFERENDO: O triunfo do mais feio que existe hoje na Europa TERRAMOTO FINANCEIRO: Grécia e Portugal são os periféricos mais afetados CONFUSÃO NO FUTEBOL: O Brexit criou um grande problema ao futebol inglês