Siga-nos

Perfil

Expresso

Porque é que Trump não lê jornais?

  • 333

Nos EUA e Europa, todos os radicalismos emergentes têm diversas características em comum. Uma delas é a devoção pela internet como - alegada - fonte segura e livre de informação, por oposição aos meios de comunicação tradicionais, que são rotulados de lacaios do “sistema” e das “elites”. Como todos os populistas, Trump despreza jornais e agarra-se ao grande bazar da internet – teorias da conspiração e ideias que vivem numa perpétua ausência de contraditório.

Mas, verdade seja dita, Trump não é aqui muito diferente de grande parte da população, que está a perder o respeito pelo espaço público dos jornais e revistas. Para quê comprar jornais quando tenho aqui o meu precioso Facebook no meu precioso iphone que me permite ver aquilo que eu quero ver?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Trump promete negociar programa nuclear com Kim Jong-un

    Em entrevista de fundo com a Reuters, o presumível candidato presidencial pelo partido republicano defende alteração total de postura em relação à Coreia do Norte e sublinha que quer renegociar o acordo para o clima alcançado em Paris porque é injusto para os EUA

  • J.K. Rowling defende o direito de Donald Trump ser “ofensivo”

    Ao receber o prémio PEN pelo seu trabalho em prol de um mundo mais justo, a escritora falou sobre a liberdade de expressão e o que esta significa. Quase tudo o que Trump diz “é censurável”, disse, mas deixou uma palavra de protesto contra os que o tentam silenciar

  • O que é que Trump tem contra as mulheres?

    Trump insiste que é “o melhor candidato para as mulheres”, só que elas não acreditam - 70% das americanas não gostam dele e 47% das republicanas não votariam no multimilionário. A fraca popularidade de Trump junto do eleitorado feminino é um problema real que se arrasta sem solução à vista - pelo menos enquanto ele garantir que “a única coisa a favor de Hillary Clinton é o seu género” ou que “ninguém votaria” em Carly Fiorina: “Já viram aquela cara?”