Siga-nos

Perfil

Expresso

“Acarditar”

  • 333

Repito: acreditar em Setembro de 2015 que o Benfica podia ser campeão em Maio de 2016 era o mesmo que estar em Maio de 2015 e acreditar que a PaF de Passos e Portas podia vencer as eleições em Outubro de 2015. Para meu enorme azar, fiz parte do lote de mentecaptos que sempre acreditou nas duas vitórias impossíveis. Sim, para citar Jorge Jesus, “acarditei” desde o início em Rui Vitória e Arnaldo Teixeira, o meu velho stôr de educação física.

Não, não era crença cega, não era mero benfiquismo, não era a óbvia comoção por ver o meu stôr ao comando do Benfica. Havia análise fria. Análise, essa, que fui partilhando com os camaradas benfiquistas que ao longo da época revelaram uma incompreensível orfandade em relação a Jesus. Ai, o erro histórico que foi a saída de Jesus e não sei quê! Mas agora gosto de ver que a minha análise, outrora minoritária e mentecapta, está no centro do “acarditanço” da pátria encarnada.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)