Siga-nos

Perfil

Expresso

Linha directa entre Zuckerberg e Trump

  • 333

A alegada revolução digital tem um certo sabor a fraude. Até é um pouco confrangedor comparar esta alegada revolução virtual com as grandes revoluções económicas do século XIX e XX. Não, não vivemos numa era de grandes progressos tecnológicos – a não ser que consideremos o nosso umbigo (iphone e ipad) como o centro do universo. Lamento, mas nós ainda não somos avatares, vivemos de facto num mundo físico e não no mundinho virtual das aplicações e algoritmos.

Nesse sentido, é difícil contestar a tese do historiador Robert Gordon: a alegada revolução internética está só à superfície, o magma da nossa civilização ainda está ancorado em invenções criadas entre 1875 e 1900. Olhe-se, por exemplo, para o ano mágico de 1879: Edison criou a lâmpada eléctrica e Benz o primeiro grande motor de combustão. O que é mais importante? A internet ou a electricidade?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)