Siga-nos

Perfil

Expresso

“Moneyball” em Leicester

  • 333

Jamie Vardy é um daqueles filmes de sábado à tarde geneticamente modificados para injectar doses meladas de esperança no coração desapiedado. Sim, já vimos Vardy em encarnações hollywoodescas. Desde Keanu Reeves até Mark Wahlberg, dezenas de actores americanos já encarnaram o rapaz que aos 24 anos trabalha numa fábrica para depois emergir como campeão nacional aos 29. Cinderela em chuteiras, meus amigos.

Mas, apesar de tudo, parece-me que o sucesso do Leicester City FC é explicável através de outro filme, mais sólido, mais sofisticado, menos melado. Estou a falar de “Moneyball”, a grande obra de ficção sobre essa revolução informativa chamada “big data”. Com Brad Pitt e Jonah Hill, “Moneyball” conta a história de uma dupla de treinadores de basebol que revolucionou o jogo a partir do momento em que deixou de olhar para a pinta dos jogadores, concentrando a análise nos números de cada jogador compilados em computador. Moral da história?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso)