Siga-nos

Perfil

Expresso

Je suis Leicester

  • 333

Os mais novos não acreditam, mas eu ainda sou do tempo em que clubes grandes de países pequenos como o Estrela Vermelha ou clubes pequenos de países grandes como o Nottingham Forrest podiam lutar pela Liga dos Campeões, perdão, Taça dos Clubes Campeões Europeus. Na minha infância, o Benfica e o Porto chegaram a três finais da Taça dos Campeões (1987, 89, 91), um feito que hoje em dia até parece sonho de criança ou jogo de computador.

Sim, os clubes ricos das grandes potências tinham mais peso, o mundo é o que é, mas não existia a abjecta disparidade que existe em 2016. A nova Liga dos Campeões (1992), a Lei Bosman (1995) e os Abramovichs mataram a democrática emoção que ainda existia no início dos anos 90.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso)