Siga-nos

Perfil

Expresso

Trabalha Marques Mendes para a “banca angolana” ou para a “banca portuguesa”?

  • 333

O comentador Marcelo comentava o caso Ricardo Espírito Santo sem dizer que era amigo do “Ricardo” e sem revelar que a sua primeira-dama fazia parte da corte do “Ricardo”. O comentador Marques Mendes comentava a privatização da TAP, mas o advogado Marques Mendes ganhava dinheiro com a privatização da TAP, pois representava um dos interessados (Efromovich). O comentador Marques Mendes comentou com certeza os Vistos Gold numa ou noutra ocasião, mas o escritório de advogados de Marques Mendes fez dinheiro com pedidos de Vistos Gold. Agora o comentador Marques Mendes anunciou um manifesto de “notáveis” (desculpem o eufemismo) contra a espanholização da “banca portuguesa” (desculpem novo eufemismo).

Em 2016 a Padeira de Aljubarrota usa botões de punho. Seja como for, com ou sem botões de punho, tenho de perguntar: se o comentador Marques Mendes fala deste manifesto, quer isso dizer que o advogado Marques Mendes trabalha para os adversários do capital espanhol, isto é, a “banca angolana” (terceira bondade do dia) e para a “banca portuguesa” que se sente ameaçada com os ares do mercado livre e que por isso procura um decadente refúgio nos braços de Isabel dos Santos ao mesmo tempo que tem a lata para dizer que luta pelo interesse nacional?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI