Siga-nos

Perfil

Expresso

A tri não chega

  • 333

Em Maio de 2015, dizia-se que era preciso ser maluco para acreditar que Passos e Portas podiam vencer as eleições em Outubro. Eu fui um desses malucos, que afinal não eram “malucos” mas apenas pessoas que olhavam para sinais que a narrativa vigente não permitia ver.

Em Outubro de 2015, dizia-se que só um maluco podia acreditar no sucesso de Rui Vitória no Benfica. Para mal dos meus pecados, também fiz parte dessa segunda leva de mentecaptos que acreditava numa heresia: o Benfica tinha futuro depois de Jesus. Agora parece que a heresia passou a ser dogma de fé. Ainda bem.

Como bom povo sebastianista, os benfiquistas entraram em colapso emocional com a saída do Salvador. Salvador, esse, que não se dignou a sair para um nevoeiro longínquo. Ao invés, foi para o rival adormecido – o que reforçou a crise de orfandade do terceiro anel.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI