Siga-nos

Perfil

Expresso

Acha que é diferente dos pais que matam os filhos?

  • 333

Naqueles dias de muito cansaço, a minha cara leitora nunca teve um daqueles momentos de pânico que começam com esta súbita pergunta - espera aí, onde está a pequena? Sim, já a deixou na creche, mas fez o percurso de forma tão mecânica que o seu cansado cérebro não o registou. Passados dez segundos, esse cérebro que não dorme há um ano lá se lembra do momento em que a educadora recebeu a pequena - mas esses dez segundos são estranhos, não são?

E, já agora, nunca se esqueceu da criança na cadeirinha quando chega ao supermercado? Nunca sentiu que aquela história que se repete de vez em quando (“criança fica esquecida no carro e morre”) podia ter acontecido consigo? Sim, deixar cair uma criança de um 21.º andar enquanto se passa tempinho de qualidade no casino não é para todos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI