Siga-nos

Perfil

Expresso

Hitler no meio de nós

  • 333

Profeta

Ontem, dia de homenagem às vítimas do Holocausto, lembrei-me várias vezes de uma profecia de Leo Strauss: apesar de ter sido derrotado no campo militar, a Alemanha nazi iria impor ao Ocidente boa parte das suas ideias, que entrariam pela porta do cavalo. Sempre achei a ideia exagerada, mas começo a pensar que Strauss não estava louco quando escreveu esta frase no livro “Direito Natural e História”.

Desde o relativismo cultural até à obsessão com a saúde e corpo, passando pela normalização da eugenia, existem de facto pontos de contacto entre a nossa cultura e a cultura da Alemanha fascista. Não, não quero cair no reductio ad hitlerum. Isto não é um episódio de “Ficheiros Secretos” com nazis à paisana a controlar diversos sectores chave da sociedade e a preparar o advento do novo messias negro. Estou apenas a apontar o dedo para desconfortáveis e pouco notadas semelhanças entre o nosso tempo e a cultura nazi. A mais preocupante é sem dúvida o enamoramento pelos “avanços genéticos” (eugenia).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI