Siga-nos

Perfil

Expresso

Bashar Al-Assad e o mal menor

  • 333

No último meio século, o Ocidente ficou mentalmente desarmado para lidar com o caos da política internacional. Aliás, o próprio conceito “Ocidente” é um símbolo desse desarmamento mental, visto que é o conceito-chave das duas épocas históricas que nos deixaram mal habituados: a Guerra Fria (1945-89) e a consequente hegemonia ocidental (1989-2008).

Antes da Guerra Fria, a política internacional foi sempre caótica e multipolar, com diferentes actores e diferentes equações diplomáticas que limitavam o maniqueísmo. Mas nós, de facto, somos filhos da Guerra Fria, um período de rara estabilidade estratégica e moral que gerou um embrutecimento maniqueísta e até farisaico das nossas análises: havia heróis e vilões; tudo podia ser defendido apenas e só numa base moralista.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI