Siga-nos

Perfil

Expresso

A violência doméstica descreve o homem português

  • 333

A alegada terra dos brandos costumes continua a assassinar uma mulher por semana com facas, machados e balas alegadamente brandas. No PIB per capita da violência doméstica, Portugal está com certeza lá em cima no pódio. E a questão não assusta apenas pela quantidade. A qualidade específica destes feminicídios (homicídios em contexto de violência doméstica) leva-nos a um ponto complicado: nós, homens portugueses que não assassinam namoradas ou mulheres, não somos diferentes deles - os homens portugueses que assassinam mulheres.

A diferença é de grau, não de natureza. A forma como somos educados desde berço conduz-nos à violência doméstica. Quando olhamos para a descrição de todos os feminicídios deste ano (publicada há umas semanas no “Expresso”), encontramos no perfil dos assassinos algumas características partilhadas em menor ou maior intensidade por todos os homens portugueses.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI