Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa de Leste nunca foi ocidental?

  • 333

Em “O que é o Ocidente?”, o historiador francês Philippe Nemo exclui a Europa de Leste da civilização ocidental. Há dez anos, quando li o livro, considerei a ideia absurda, quase ofensiva. Era e ainda sou filho do alargamento do Ocidente a leste; era e ainda sou um membro da geração Erasmus, andei na giraldinha com polacas e polacos, checas e checos, lituanas e lituanos, e até com georgianas e azeris. Para mim, toda esta gente, de Varsóvia a Tbilisi, fazia parte da partilha emocional que apelidamos de “Ocidente”.

Mas a verdade é que Nemo tinha uma vantagem sobre a minha geração: ele sabia que o mundo não tinha começado em 1989. Passados dez anos, a realidade dá razão a Nemo. É cada vez mais evidente uma divisão crescente entre a Europa ocidental e a Europa de leste. Mais quilómetro menos quilómetro, a divisão segue a velha fronteira entre o Império Romano do ocidente (Roma) e o Império Romano do oriente (Bizâncio).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI