Siga-nos

Perfil

Expresso

É possível falar com o mundo muçulmano?

  • 333

Após o 11 de Setembro, o embaixador americano na Arábia, Robert Jordan, confrontou as autoridades sauditas com a nacionalidade saudita de boa parte dos terroristas. A resposta foi tão absurda que ainda hoje provoca sorrisos, Não!, nem pensar, súbditos de Sua Majestade não podem estar envolvidos nisso! O governador de Riade até declarou que aquilo só podia ser uma conspiração judaica, só podia ser uma maquinação da Mossad. Este sujeito conspirativo é hoje em dia o Rei da Arábia Saudita, Salman Bin Abdulaziz. E Salman não está sozinho.

Quando lemos livros sobre o Médio Oriente e quando conversamos com pessoas da região, fica evidente que a teoria da conspiração é a correia de transmissão do pensamento do mundo islâmico, da semi-democrática Turquia até às catacumbas sultanísticas da Arábia. Até indivíduos razoáveis, de bloggers a embaixadores, perdem as estribeiras quando se fala em “Israel”, “11 de Setembro”, “América”, “Ocidente”. Como é que se dialoga com pessoas que se fecham na prisão da teoria da conspiração com a chave lá dentro?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI