Siga-nos

Perfil

Expresso

Se Sócrates é bancarrota, Costa é desconfiança

  • 333

Nunca percebi o que é o tal “capitalismo de casino”, mas já sei o que é a esquerda de casino. No seu desespero de náufrago, António Costa transformou a nossa democracia num casino, recorrendo a jogadas, bluffs, jogos escondidos. É como se não existissem regras escritas e não escritas com dezenas de anos, é como se tudo estivesse na dependência do ego beliscado de um homem que se julgava especial. E, de facto, é mesmo especial, mas pelas piores razões. António Costa está para o regime político como Sócrates está para a economia.

Se Sócrates representa a falência de um sistema económico, Costa representa a falência de um regime que assentava em regras claras. Depois deste caos gerado pela petulância de um homem, quero saber uma coisa: como é que voltamos a confiar uns nos outros? Ou seja, como é que voltamos a ter um regime político previsível e baseado na confiança entre centro-direita e centro-esquerda? Que partido será o PS depois deste mergulho no radicalismo?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI