Siga-nos

Perfil

Expresso

E se o próximo Governo durar quatro anos?

  • 333

Não aprecio a coluna política que procura antecipar o que vai acontecer através das artes da adivinhação, através da bola de cristal que alegadamente está na posse do “especialista” ou do “professor” que aparece para indicar o futuro óbvio que temos pela frente. É como se o cronista tivesse acesso às cartas da Maya em versão política, é como se o comentador tivesse os poderes dos velhos druidas que viam o futuro nas estranhas da passarada. Ora, a meu ver, a coluna não serve para o autor vestir a pele de astrólogo político. Não devíamos discutir “aquilo que vai acontecer de certezinha porque eu tenho aqui uma máquina do futuro infalível”, mas sim “aquilo que devia acontecer segundo a minha modesta e subjetiva opinião”. Até porque os dotes de adivinhação das Mayas da política estão um pouco em baixo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI