Siga-nos

Perfil

Expresso

Os muçulmanos perigosos nascem na Europa (não vêm de barco)

  • 333

Ver a vaga de refugiados através da lente que diz “invasão” é uma perspectiva atraente, porque reduz uma realidade complexa a um jogo simples entre “eles”, os muçulmanos, e “nós”, os europeus; é uma tese que sossega, os seus proponentes ficam sentados nas ameias da Civilização Cristã e Europeia tomando chá e recusando pensar. Lamento incomodar esse remanso, mas a tese revela três erros logo à partida. Em primeiro lugar, assume que Muçulmano é sinónimo de Radical; todos os muçulmanos são encarados como potenciais membros do Isis, o que é particularmente absurdo visto que estas pessoas estão a fugir do Isis.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI