Siga-nos

Perfil

Expresso

Breivik e a hipocrisia nórdica

  • 333

A Noruega continua a fingir que o mal não existe

FOTO AFP / GETTY

Quem é que tem razão sobre a natureza humana? Os EUA ou a Noruega? Os EUA, que prendem tudo o que mexe, ou a Noruega, que até recusa punir a sério um assassínio de 77 pessoas (Breivik)? Quando observo a incapacidade da Noruega para aceitar a própria existência do mal (Breivik teve direito a ingresso na faculdade), tenho a tentação de me curvar perante a mão de ferro americana. Mas nem tanto ao mar nem tanto à terra. Há dias, dois juízes do Supremo deslocaram-se ao Senado para fazer uma declaração política rara: o sistema judicial não funciona, é demasiado rápido no gatilho, prende-se demasiada gente, demasiados miúdos apanham penas pesadas por delitos comuns, entram no sistema para nunca mais sair. O juiz Anthony Kennedy, natural da Califórnia, garante que o seu estado gasta mais com prisões do que com escolas. Ao todo, os EUA têm a maior população encarcerada do mundo: 2,2 milhões de presos; 1 em cada 4 presos do mundo inteiro está nos EUA; há 707 presos americanos por 100 mil habitantes. A França tem 98 por 100 mil, o Japão 50 por 100 mil.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI