Siga-nos

Perfil

Expresso

Na cidade da Isabel dos Santos um melão custa 93 euros

  • 333

Nos últimos cinco anos, Luanda foi a cidade mais cara do mundo por quatro vezes. Como é que isto é possível num país onde a maioria das pessoas nem dois euros tem para gastar por dia? A causa da aberração é a aliança entre a corrupção da elite local e um certo espírito neocolonial. Sim, há ali um traço neocolonial. Na indústria do petróleo encontramos milhares de estrangeiros a trabalhar em diversas companhia, e, apesar de estarem em Luanda, estas pessoas querem viver como se estivessem em Londres ou num campo petrolífero no sul dos EUA; querem todos os luxos da vida moderna, desde Porsches a melões, seja qual for o preço. O problema é que Angola não produz nada, tudo tem de ser importado. 


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI