Siga-nos

Perfil

Expresso

Padres e maçons: nem pedófilos nem corruptos

  • 333

Dizem-me que vivemos na era da informação e que nunca existiu uma época com sociedades tão esclarecidas. Tenho dificuldade em aceitar a tese. Por vezes, até fica a ideia de que vivemos numa época de obscurantismo, qual Idade das Trevas 2.0. Não sei qual é a razão (redes sociais? falta de tempo para sentar, ler e pensar? domínio da imagem sobre a escrita?), mas o certo é que existe entre nós uma tendência primária para a caricatura. Há uma espécie de engraçadismo embrutecido que reduz coisas complexas a uma piada. Se não for muçulmana, gay ou vegetariana, uma instituição é logo reduzida a escombros. A igreja e a maçonaria são bons exemplos. Por norma, as conversas acabam na desacreditação de padres e maçons. Parece que os primeiros só podem ser pedófilos e os segundos corruptos. 


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI 
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até esta sexta-feira)