Siga-nos

Perfil

Expresso

A lista é irrelevante: a pedofilia está dentro de casa

  • 333

A história é quase sempre a mesma: “Joana”, 8 anos, abusada pelo companheiro da mãe; “Tânia”, 12 anos, é abusada pelo padrasto e fica grávida; “Catarina”, 10 anos, é abusada pelo primo; “João”, 35 anos, é preso pela PJ por abusar da enteada menor; “António”, 55 anos, é preso pela GNR por abusar de crianças da vizinhança; “Joaquim”, 40 anos, padre, é constituído arguido por abuso de menores. A pedofilia tende a ser um crime doméstico, é praticado por pessoas do círculo íntimo da criança. Claro que existem predadores, mas a maioria dos casos é conduzida por gente que tem a chave lá de casa. É por isso que a tal lista de pedófilos é mais ou menos irrelevante. A lista pressupõe que se pode manter o mal à porta, na rua, fora do aconchego do lar. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI 
(O Expresso Diário é de acesso gratuito nas próximas duas semanas)